Qual é o teu diagnóstico?

Hoje eu acordei pensando em como as coisas seguem certos rumos em nossas vidas.

Nestes 47 anos de vida conheci muita gente, muitas histórias... E singularmente nestes últimos 3 anos, trabalhando unicamente com pessoas, pude conhecer histórias lindas, histórias tristes, histórias engraçadas. E tudo isto vem contribuindo muito com a minha formação de opinião.

Eu descobri que, como seres em um mundo de transição e aprendizado, fatalmente não estamos aqui pura e simplesmente a passeio.

Vamos pensar juntos, qual é o teu diagnóstico?

· Câncer,

· Desemprego,

· Desamor,

· Desafeto,

· Discórdia,

· Penúria?

Isto tudo não está te tirando da cama?

Minha cara, parada você não vai sair desta condição jamais! É preciso reagir. Nos meus atendimentos à pessoas, eu pude perceber que as portadoras de alguma doença, quando positivas e cheias de fé, conseguem ter ao lado pessoas maravilhosas que lhes dão uma sustentação, um porto seguro. Muitas vezes, certas doenças nos cercam como forma de aprendizado, você que passa por isto já pensou desta forma? O que você precisa aprender para sair desta? Mas às vezes, estar só num momento delicado não é tragédia alguma, porque afinal, cabe muito bem o provérbio: antes só que mal acompanhada. Todavia, estar só pode ser a condição necessária para perceber o aprendizado que você precisa para evoluir. Reclamar, praguejar vai mudar o rumo das coisas, sim, mas é para pior, pense nisto.

Há também aquelas pessoas que perdem o emprego e caem na prostração profunda. Por quê? Eu descobri que as pessoas ficam assim porque elas perdem a fé de que arranjarão um novo emprego e quando a demora pelo novo se intensifica, ela começa a avaliar beleza em monstros do passado, trabalhos anteriores que já não eram bons naquela época, imagine agora? É claro que temos contas a pagar, mas precisamos agir, levantar da cama “cedo” olhar o que está acontecendo no mundo, não só pelas redes sociais, mas em noticiários, vídeos de autoajuda pessoal e profissional, se dar a chance de se redescobrir. Se você foi diretor e hoje só te resta vender cafezinho na porta de hospitais, então sirva o melhor cafezinho da região, ora bolas! E se torne o maior e melhor dos reis de cafezinhos. Enquanto serve, encante as pessoas, dê dicas valiosas, dê instruções, seja um “personal bondade”. Você só vai ganhar com isto. E primeiro você vai ganhar por dentro, porque ninguém é feliz sozinho, alegrar alguém primeiro te alegra.

E as pessoas que perdem um “grande” amor? Agora vou falar como especialista no assunto, vá por mim, NINGUÉM MORRE DE AMOR, sofre sim, mas não morre, não.

Desamor, desafeto, penúria... Como corrigir? Como sair desta? Acreditando que o mundo não é um carro desembestado ladeira abaixo, o mundo tem uma Força Superior, Algo Supremo que o rege, obedeça aos seus desígnios e siga em frente, não tem como dar errado: seja bom, seja honesto, seja proativo, seja feliz que Alguém olha por ti.

Bjs da Lu

0 visualização

Contatos:

(11) 2528-5233

    (11) 96710-5984

oie_OzV7Ykl2U5LE_edited.jpg
  • Facebook - White Circle
  • Twitter - White Circle
  • Instagram - White Circle
  • Branca ícone do YouTube