Histórias da Lu - Vamos falar de cabelo?

Atualizado: 6 de jan.

Quem me conhece sabe que eu tenho muitas histórias, meu marido e minhas filhas já sabem todas de cor e por isso os pego rindo quando repito alguma delas. Então, resolvi contar a vocês, assim eu as eternizo.


Nasci em uma época em que o cabelo mais lindo era o liso, meu sonho era ter um cabelo liso, uma das opções que havia era o alisamento à chapinha, mas espere aí um momento, a chapinha da minha época não era elétrica, não, era a gás mesmo, gás de cozinha, gás do fogão, a cabeleireira, que não necessariamente era uma cabeleireira formada, colocava a chapinha na boca do fogão, acesa, para esquentar e dava-me puxões no cabelo e esticava até o "cérebro", sorte eu tinha quando não fritava o meu couro cabeludo. Uau! Quanto sofrimento para se sentir bonita... digo sentir, porque nem sempre ficava bonito, as fotos de antigamente podem denunciar-me facilmente, kkk.


Bem, resolvi começar por esta história porque ela tem tudo a ver com a minha profissão atual: turbanteira, peruqueira e fashionista.


Quando eu era criança adorava pentear os cabelos lisos de uma amiga e amava acabar com os cabelos das bonecas de tanto pentear, lavar e enrolar. Eu ganhava a boneca de cabelos lisos no natal e quando chegava a páscoa, já tinha conseguido deixar os cabelos da boneca mais crespos que o meu, senhor! Hoje os cabelos crespos, os mesmos de antigamente, são lindos, estão na moda, aprendemos a cuidar deles e ver sua beleza a tanto escondida. Puxa vida! Por que demorou tanto?! Com certeza não teria sofrido na infância para arrumar o cabelo com técnicas quase "mortais".


De tudo o que vivi, vi e tenho vivido atualmente com relação a cabelos, percebo que cuidar das madeixas deve ser uma grande brincadeira, um grande prazer, não deve haver sofrimento para se sentir bela(o), tem que ser leve, gostoso e divertido, acho que por isso tudo eu resolvi criar o CABELO MANERO, para que eu, você e qualquer pessoa possa ser quem quiser quando quiser, mantendo sua identidade restrita ou não, só vai depender de você, porque o que vale mesmo é ser feliz. Ontem eu estava loira encrespada, hoje ruiva lisa. Amanhã? Sei lá, vou deixar para decidir amanhã.


E você? Já decidiu como quer estar amanhã? Lembre-se que o cabelo é só um detalhe, porque a cereja do bolo mesmo é ser alguém especial primeiro para você e depois para os outros. Sendo assim, a regra é simples: seja você quem quiser, seja feliz.



182 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Oi, tudo bem? Faz tempo que não passo por aqui, né?! Vou me policiar para fazer deste um novo hábito, pelo menos semanalmente. O assunto não poderia ser Outro: Autoestima. Gosto muito de falar sobre i